segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Malvado malvado malvado

Malvado tempo que não pára quando nós queremos, que não se detém nem por mais um bocadinho, que faz o bom parecer curtinho e o mau interminável!

Malvada eu que me consumo, que quero tanto tanto encontrar-me que ando aí perdida a maldizer o tempo e a vida. A pessoa é realmente muito insatisfeita...

Malvado céu que antigamente me deixava cair as coisas no colo e agora anda preguiçoso à espera que vá eu em busca das coisas.



As férias foram muito boas, só foi pena o caminho da ida ter sido muito colado ao caminho do regresso...

2 comentários:

inês disse...

ohhh, tão lindos!
amiga, realmente és malvada!eu nem sequer tenho férias.....
ando intranquilamente contente pq não páro, tenho sp prazos a caír e constantemente trabalho para me amanhar! tou a tentar resistir à tendência de ir ficando aqui no escrt até às 11 da noite, mas confesso q tem sido mto dificil...o pior é q isto é um vício que me consome, ehehhehe! Portanto, sem férias mas feliz... hão-de vir... beijas, q t amo*

Flica disse...

ao menos tás a trabalhar para ti mori! vê lá se nos encontramos no fim-de-semana!
besitos