quinta-feira, 14 de maio de 2009

Gota d'água


Eu sei que vocês partilham da minha adoração pela cultura brasileira. Uma coisa que começa e se entrelaça na música mas que depois não é só isso.
É o João Gilberto, o Vinicius e o Tom, depois o Chico, o Caetano, o Gil, a Elis e a Bethânia. A Rita Lee, a Cássia Eller, a Adriana, a Elza......
É o Roque Santeiro, a Tieta do Agreste e os Laços de Família, a capirinha, o axé e o candomblé. O Amado e o Machado de Assis. E tantos actores e tão bons.
E a Cidade de Deus, o Ônibus 174 e o Carandiru.
E tantas coisas que eu me estou a esquecer.

E ontem recebi isso tudo concentrado em 3 horas que me tocaram como há muito nada me tocava.
As letras do Chico que não têm explicação...

Já lhe dei meu corpo
Minha alegria
Já estanquei meu sangue

Quando fervia
Olha a voz que me resta
Olha a veia que salta
Olha a gota que falta
Pro desfecho da festa
Por favor...

Deixe em paz meu coração
Que ele é um pote até aqui de mágoa
E qualquer desatenção, faça não
Pode ser a gota d'água...




A revelação de um portento de actriz, Izabella Bicalho, que cada vez que abria a boca, me arrepiava.
E agora a pesquisar as fotos para ilustrar este post, encontrei estes cartazes lindos.

3 comentários:

Ju disse...

Podes crer...simplesmente arrepiante e maravilhoso.

su disse...

partilho contigo essa adoraçao pela culttura brazileira. podes crer k foste muitas vezes embalada ao som dessas musikinhas........... e o gota d"agua é de ir as lagrimas. bjo

Flica disse...

mã, só agora vi o que escreveste... és super-moderna a escrever musikinhas! ehehehe. mas sim, acredito que a minha adoração venha desses embalos