segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Este ano não estou cheia de resoluções para o ano novo como todos todos todos todos os últimos 27 anos (não são todos os 27 que eu não comecei com isto logo que nasci mas quase...).

Tenho lido e pesquisado muito sobre o abrandamento, a simplicidade, o despojamento e são esses os pensamentos que me têm perseguido nos últimos tempos.
Sim, sou uma gaja moderadamente urbana, mas se eu tivesse coragem para ir para o campo, montar uma horta biológica, fazer berloques e costurar almofadas e saias pelos pés, acho que era uma gaja feliz. Isso intercalado com overdoses de civilização, tipo...1/2 vezes por mês...

Não querendo chegar a esse extremo, a única coisa que quero para mim, este ano, é sentir-me viva mais vezes.
Em 2008 sinto que andei um bocado numb...e não gostei.

3 comentários:

AnaRito_AnaRita disse...

Apoiado ao no numb! E estou contigo!!

Desapoiado à simplicidade das coisas! No way! Sex and the city na aldeia?!? Tás a ver a Carrie engomadeira?! Já não nos basta uma desertora?! Mas onde é que já se viu isto...

A CIDADE PRECISA DE TI!!

Flica disse...

LOOOOLLLL Lindo...
E digo-te mais: tu és dos principais factores que me prendem à cidade...
Assim somos fifty-fifty!
Agora vê lá se pares masé para fazermos coisas urbanas

AnaRito_AnaRita disse...

:- ))

Eh eh